domingo, 20 de novembro de 2016

Raptitivo - Hebo Imoxi | Entrevista do 3º Álbum de originais





BH - Fala-me do Raptitivo, a característica do álbum, assim como a sua concepção.

HI: Raptitivo é uma homenagem a todos injustiçados pela oligarquia, cleptocracia e nepotismo do partido no poder, até porque são as três palavras mais usadas e cantadas nesta obra.

Tudo começou com a prisão dos 15+2, as vigílias em solidariedade aos mesmos e os abusos da Polícia Nacional Angolana em querer fazer boa figura aos olhos do magnata.
A ideia é passar a mensagem de modos a despertar o povo desta cegueira recorrente, que já criou raízes por aqui. As duas músicas promocionais são estas: In dubio pro reo e Quid Juris.

BH - Quantas Faixas tem o álbum?

HI: 8 faixas

BH - Quanto tempo demorou a ser gravado e que fim será dado depois de concluído toda parte técnica?
HI: Vou comercializar., As gravações duraram um mês, foi tudo rápido em função da raiva que eu tinha do sistema politico do meu país.


BH - Quem foram os parceiros (Convidados) para este projecto?


HI: Produtores: Eduardo Siddhartha, Handroid H. Participações: Raúl Danda, Marcolino Moco, Samora Machel, Paulo Flores, Massano Jr, Concepção gráfica de And K.

BH - Riso... Fala sério?

HI: Sério, esqueci a voz do povo.

BH - okay, Já tem data Prevista para o lançamento?

HI: Ainda não tenho uma data para a venda, mas está tudo preparado para final deste ano, eis a razão das promos. E tudo indica que será para final de Dezembro, tipo prenda de Natal. Repito final de Dezembro.

BH - Vejo duas faixas de recurso a linguagem técnica de Direito e expressão oriunda do Latim, será este o padrão que trás o álbum e se sim porque desta particularidade?

HI: Nem por isso, em função dos atropelamentos dos direitos humanos e direitos fundamentais que a sociedade angolana tem vindo a registar, eu pessoalmente me centralizei nisso e decidi falar para as pessoas sobre isso.

BH - Raptitivo porque?

HI: Raptitivo = Repetitivo. Muita gente falou, e falou bem, mas como poucos entenderam, então eu tive de repetir.

BH - Um repetição atráves do Rap.

HI: Sim, Há uma música com este título no projecto, Raptição.

BH - Em termos de satisfação, O que achas do Álbum? como artista e como ouvinte.

HI: Este EP é tudo que eu quero, este EP tem tudo que eu quero, este EP traz um Hebo Imoxi mais político, mais activista social, mais radical, como diz o lema dos Filhos da Ala Este: Política pura em Rap sem mistura.

BH - Vejo que diferente dos dois primeiros trabalhos, não trazes nenhum elemento do grupo nas participações. É algo premeditado ou a exigência do trabalho o obrigou a isto?

HI: A princípio era para gravar apenas duas músicas em homenagem aos 15+2, mas depois alguns amigos também se reviram na causa e opinaram que duas músicas era muito pouco para uma homenagem digna dos 15+2
Sim, foi o desenho traçado para este projecto.

BH - Qual a diferença entre este trabalho e os dois primeiros? 

HI: O "Calado mas não mudo" foi a minha estreia em 2010, meio inexperiente, meio confuso, com um certo medo, mas com uma temática bastante poética e social. O "Griotologia" foi outro nível, uma autêntica viagem pela vasta história do continente berço.

O Raptitivo é diferente dos dois projectos anteriores, apenas por ser político. Eu a solo, não sou político como sou no meu grupo pelo contrário, eu a solo tenho outras tendências, outras preferências, mas no Meu grupo eu tenho de ser político, porque esta é a linha de raciocínio do meu grupo, é aí onde muitos de nós cresceu e conseguiu forjar a sua personalidade.

BH - Para fechar, que expectativa tens de pessoal ao escutar o Raptitivo?

HI: Despertar, Espero que o povo desperte.
Deixamos aqui o link das duas promos para os aros leitores poderem avaliar o que vem para este discurso de Hebo Imoxi.



Baixa 



Shia neurose

segunda-feira, 14 de novembro de 2016

Acampamento Solidário Em celebração ao Mês da Kultura Hip Hop | Universidade Hip Hop




O dia 12 de Novembro é o dia mundial da Kultura Hip Hop, uma data que apesar de ter sido debatida ao longo dos anos em função de uma corrente que defendia que a data para celebração seria à de 11 de Agosto, foi consensual a partir de 2001 entre as duas principais figuras responsáveis pela criação e estruturação deste movimento cultural Dj Kool Herc (Pai da Kultura Hip Hop) e Afrikaa Bambaataa(Padrinho da Kultura Hip Hop) e outros conceituados e respeitados pioneiros desta Kultura que 12 de Novembro é a data oficial do aniversário da Kultura Hip Hop.

A 12 de Novembro de 1974, enquanto era celebrado o 1.° Aniversário da Universal Zulu Nation, em uma cerimónia em que participaram vários artistas na altura como o Dj Jazzy Jay, Queem Lisa Lee e Queen Pebble Poo. O Dj Afrikaa Bambaataa indicou que a união das 4 actividades predominantes na Juventude de Bronx New York (Deejayin,  Emeceein, Graffiti Art e Breakin), passaria a ser chamada de Hip Hop, apelando aos Membros das diferentes Gangs Juvenis a usarem unica e exclusivamente estas actividades para qualquer tipo de disputa entre a eles, sugerindo com isso que fossem abandonadas as disputas violentas que os caracterizavam e que este Movimento Kultural deveria ser guiado pelas linhas de orientação da Universal Zulu Nation (UZN), a busca pelo Amor, Paz, União e Diversão com Responsabilidade, um apelo que teve a resistência inicial de algumas Gangs mas que em um curto espaço de tempo teve uma aceitação quase que geral.
Desde esta altura que anualmente são organizados eventos para celebração desta efeméride, com destaque para os encontros organizados pela UZN que posteriormente passaram a ser adoptadas por outras organizações em redor do mundo.

Em Angola não é diferente e desde 2011 que a Universidade Hip Hop vem organizando actividades que englobam a prática dos 4 elementos Núcleos da Kultura Hip Hop sempre associado a um cariz informativo e filantrópico e para este ano está previsto uma actividade intitulada "ACAMPAMENTO HIP HOP SOLIDÁRIO".

No âmbito da Celebração do 42º aniversário da kultura Hip Hop (12 de Novembro de 2016), a UNIVERSIDADE HIP HOP em Colaboração com o Movimento Hip Hop do Huambo realizam o Acampamento Nacional Hip Hop Solidário-Okutiuka na Cidade do Huambo, nos dias 26 e 27 de Novembro de 2016 (acesso livre). 

Vimos pelo presente convidar toda a geração da Kultura Hip Hop (amantes e praticantes) de Cabinda ao Cunene, do mar ao Leste. A participarem nesta festa alusiva a kultura que moldou a nossa personalidade.
O Acampamento contará com a realização de um Workshop e 6 oficinas (Street Knowledge, Graffiti art, Breakin, Deejayin, Produção da música rap e Emeceein).
E uma performance dos elementos núcleos da Kultura Hip Hop (Deejayin, Breakin, Graffiti art e Emeceein).

Obs: Estaremos a recolher donativos (Bens de primeira necessidade) para o Centro Okutiuka (Huambo).

Amor, Paz União e Diversão com responsabilidade.




Texto Por : Klaúdio Bantu(Universidade Hip Hop)


Shia Neurose

domingo, 13 de novembro de 2016

Calado Mas Não Mudo - Hebo Imoxi | Download disponível



 


O discurso telégrafo poético e fonético que se debruça essa viajem de aproximadamente 34 minutos é revindicado por um dos elementos do Grupo Mitológico de Hip Hop interventivo(Apologista da liberdade, Igualidade, Direito, Dignidade e Unificação)Filhos D´Ala Este, Proclamado pelo nome "Calado Mas Não Mudo", este EP sobre o timbre de Hebo Imoxi, discursa experiência, contos e aflição de seu cerco.

Lançado no ano em 2010, tem as participações de Diala Kia Kilunje, Nganga Wambote, Nsalambi Booz na produção executiva. A transmissão oral é uma  viagem recônditas fotocopiando suas ancestralidades e utilizando o Rap como veiculo de exposição Imoxi não deixa em nenhum momento a identificação de Griot até mesmo quando o assunto romantiza mais o Rap do que a politica e a sociedade. A nossa proposta esta semana para a sua playlist.



Baixa Aqui


Shia Neurose

terça-feira, 8 de novembro de 2016

Vídeo: Ikopongo ao vivo do Zango 4| Ikonoklasta e Mc K







Dia 7 de Novembro entra na história do Hip Hop nacional e é não tão diferente da segregação acontecido em outros países, mas certamente nunca houve tanto empenho dos órgãos da ordem e (Des)justiça em fazer com que não se realize uma manifestação artística.

Dia 7 foi pela primeira fez ousado a apresentar em direito um espetáculo destes dois Mcs,  nomeadamente, Ikonoklasta e Mc k.
Musicas  de interveção socio politica, pedido a liberdade de Dago a referencia imperativa LIBERDADE JÁ, fizeram os pontos entre as faixas musicais.

Ponto alto claro a persistência dos manos em fazer acontecer, mostrando que quando queremos podemos realizar, a qualidade do vídeo e sonora para o nosso serviço foi realmente excepcional.

Ponto baixo acho que se dizer algum seria hipócrita, pois os manos fizeram o que nenhum Médico (Juramento de Hipócrates) e Militares| Policia (Juramento da Bandeira) têm feito até os nossos dias.


Acompanhem aqui no blog sobre este espetáculo ou ainda no youtube:Ikopongo


Shia Neurose

sexta-feira, 4 de novembro de 2016

Refrakto - 3 Vírus do Block | Download Disponível



Extraído do Projecto "O Makabro de Refrakto", 3 Vírus do Block conta com a participação de Steel Braa, Eley The Dji e Loromance. Produção de Levell Khroniko, a nossa sugestão para a primeira sexta feira do mês é uma chamada de atenção a actual forma como faz-se o Rap da banda.


Baixa Aqui




Shia Neurose



quarta-feira, 2 de novembro de 2016

Sapere Aude - Brinde(Feliz Aniversário Khadhya) | Download Disponível

 esquerda: Eduardo Siddhartha e Khadhya Lubuato 



Feliz Aniversário a um dos nossos mais activos colaborador, Senhor Khadhya Lubuato é um dos mais incansável produtor underground que conheço. De estilo único ele musicaliza todos seus beats buscando o perfeccionismo que só sem si não é satisfatório.

Produtor da Sapere Aude, na qual integra o dueto juntamente com Kilunje, e responsável pelo estúdio Sapere Aude, onde integra o Rapper Horas Extras, Completa exactamente hoje dia 2 de Novembro mais uma risonha primavera, e como não podia de parabeniza-lo eis que os Rappers dessa mesma produtora ofereceram-me em forma de Brinde este tributo agradecendo o mano por estar em nossas vidas.

Espero que curtam o som que foi dropado no beat por ele produzido, FELIZ ANIVERSÁRIO KHADHYA LUBUATO.



Shia Neurose



Baixa Aqui

quarta-feira, 21 de setembro de 2016

O Pesadelo Ainda Continua - Flash Mc | Download Disponível


Este é o título da mais recente faixa lançada por um dos mais promissores Rappers do Underground/Hardcore Moçambicano. Após outros sucessos lançados pelo mesmo como "Não Queria Que Fosse Assim" e "Dedicado aos mesmo" este jovem rapper moçambicano, residente na cidade de Nampula em moçambique integrante do Selo angolano Skit Company desde o ano de 2010, concentrou-se nos mais recentes acontecimentos que afligem Moçambique e o mundo, como o caso das valas comuns recentemente descobertas em moçambique com cadáveres à céu aberto e em covas rasas, acompanhado da sua retórica transparente e linguagem frontal, brindou-nos com este recente single que já estava disponível em "Moz" mas somente agora foi liberada pela Skit Company.

Baixa Aqui



Shia neurose

Mixtape Reunião Poética - Heterogénio | Download Disponível



Baixa Aqui



Shia Neurose

Rimas de Victórias - 21 Soldado, Decretorio,OCM, Mc N Critico e Metabolismo | Download Disponível



Baixe Aqui


Shia neurose

Karma - Mc Queen | Download Disponível




Baixe Aqui




Shia neurose

segunda-feira, 12 de setembro de 2016

A RECEITA: O TRIUNFO DA CRIATIVIDADE DO POETA | Por Khadya Lubuato



Depois de muitos populistas anunciarem a morte do Hip Hop e em particular o Rap, ainda podemos respirar uma certa saúde musical, mas depois surgiram os especialistas da “rima do fumo”, os miúdos que não sabiam e que continuam a não saberem o propósito do rap, mergulharam em águas turvas, os contravalores que eram combatidos no seio do Hip Hip e não só, começaram a ser exaltados com mais veemência, aguçou-se mais o espírito da frivolidade, consumismo, da vida fácil, do sexo a um clique e os adolescentes tornaram-se em consumidores de luxo de todo lixo.





E nessa atmosfera procuram-se Mc´s com disposição lirical para alimentar esperanças de  muitos que se vêem defraudados com a situação actual do rap. Haudaz Samuamba depois do álbum “Sanidade Musical”, no momento certo coloca às mãos dos sedentos amantes da arte “A Receita”. O intitulado em si ilustra a necessidade da sociedade medicar-se, a necessidade de mostrar-se as pessoas que para além da corrente musical que apregoa os maus hábitos existe a música pensada, que educa e que propõe um caminho diferente, aquele que exige sacrifício, dor e paciência. 
 O poeta (Haudaz) no presente álbum, amadureceu a veia poeta fruto do actual  modus vivendi, colocou no seu protegido caderno as suas reflexões, as suas angústias, as suas expectativas e perspectivas propondo desta feita a sociedade a repesarem o seu modo de vida. Toca em diferentes problemas mostrando-se conhecedor da essência dos mesmos. É notável a preocupação que Haudaz mostra em relação a pessoa humana, poeticamente apresenta as fragilidades do homem e no modo como este homem relaciona-se com os outros; certamente estamos no âmbito da crise do bem proceder, do saber viver juntos, do saber ser, do conhecer e do saber fazer que de resto são os pilares da educação do nosso tempo. Haudaz apresenta-nos um homem equivocado e que se acha feliz sozinho, um homem medroso, preconceituoso amante da vida fácil e que teimosamente não se educa.


Haudaz reporta problemas reais essencialmente que comprometem a paz social remetendo assim as suas observações a causa não cauda (os quem mandam na casa grande) esse mau proceder desemboca  na indisciplina da distribuição do erário que pertence a todos nós.  A crítica feita ao sistema, Samuamba fá-la de forma subtil mas atingindo a parte sensível do temível império que esmaga qualquer um.
Não sendo um religioso devoto, Samuamba nutriu a Receita de valores éticos, culturais, intelectuais e fundamentalmente religiosos, tal postura denota um passado de trabalho e de crença no Superior. É possível depreender a relevância que o artista dá ao criador como elemento do qual as pessoas podem se inspirar e nunca pensar que é possível triunfar sem o apoio de Deus, ou seja, a receita de como se pode vencer na vida.



 Não é possível questionar-se a carreira artística do Haudaz porquanto somos todos testemunhas oculares do quanto tem vencido diferentes etapas que implicaram muitas vezes quedas, frustrações, vontade de largar tudo mas a voz interior é forte e orienta quem persiste. O nome do Haudaz está a ser construído essencialmente com sacrifício e criatividade, tanto como compositor assim como produtor (criatividade enquanto geradora de ideias consistentes não e como os novos alunos do rap entendem).
Bem haja o Hip Hop.

Alguns momentos deste dia:










Texto de (Khadya Lubuato)




Hip Hop - Kultural Palanka | 25 de Set. de 2016 pelas 16 horas




Shia Neurose

Mixtape XPIRITO_MALIGNO - NIGGA NEY | Download Disponível



XPIRITO_MALIGNO é o titulo do primeiro projecto (MIXTAPE) a solo do Rapper NIGGA NEY, membro do grupo FURIOUS_KLEVERS. O projecto conta com a participação do Rapper HOSTIL, do Músico VANDELSON e da Cantora e Actriz Pamoma Gemima. E conta ainda com as produções de: AP, BLAQ CAFF, FU, DJ PREMIER, HAVOC e Héll-J. Com 13 faixas musicais e mais uma de bonus. Faça o download aqui e boa escuta.


Baixa Aqui

Shia Neurose

segunda-feira, 5 de setembro de 2016

Mu Mundo - New Heroes | Download Disponível


New Heroes é um grupo de jovens que profecia o amor pelas estradas Luandinas através do estilo rnb, Mu Mundo  é a declaração incessante de sua amada que dispensa comentário a corações apaixonados. Nossa proposta ao inicio de semana.

Baixa Aqui


Shia neurose

Projecto Palavra é Espírito - Underkeys | Download Disponível




Baixa Aqui


Shia neurose

Mixtape Decifrando Enigmas Vol. 1 - Hydra Cee | Download Disponível









Baixe Aqui


Shia neurose

# Enígmas EP - Abstracto | Download Disponível




Baixa Aqui



Shia Neurose

terça-feira, 12 de julho de 2016

Manhã De Rap | Dia 24 de Julho de 2016





Aos Domingos de forma quinzenal o compromisso marcado,  no Bairro do Rocha Pinto, na rua do Neyzinho na Esplanada Nelo. Têm presença garantida do coração daqueles que amam esta arte que se expressa de várias formas aglomerando pessoas de várias etnias e posições geográficas.

Manhã de Rap é se não me engano actualmente o Circuito com mais tempo activo nas periferias de Luanda e dia 24 de julho têm a agenda preenchida e mesmo assim contam com a sua presença. 

Compareça


Shia neurose

domingo, 10 de julho de 2016

Projecto Palavra é Espirito de Under Keys | Dia 18 de Julho de 2016


GROVE STREET, Label do Cassequel Anuncia  Lançamento do Rapper Under keys projecto Palavra é Espirito, no dia 18 de julho com participações de Andrônico Mc, Balta P, Leggezin Fin, Drunk Master, VharonnilHydra Cee, Deejay Mamen, Encyclopédia Negra, Nucho Malvado, Jay Mc. Do Brasil: Lado trilho, Kontroversia, Dory de Oliveira e Deejay Tatu, de Espanha : Mc kea, de Cuba : Normi Queen.



Shia neurose